Tempo de leitura: 7 minutos

É notório o impacto causado e a relevância que a crise do coronavírus vem tomando. Nesse sentido, nós da iTeleport nos posicionamos a fim de oferecer a melhor solução no âmbito da venda de imóveis.

Confira, a seguir, como a nossa empresa pode salvar o seu negócio!

 

A PERCEPÇÃO INICIAL SOBRE OS IMPACTOS DO CORONAVÍRUS NO MERCADO IMOBILIÁRIO

 

O primeiro ponto a se pensar é que o pronunciamento do Governador João Doria, agendado para o próximo dia 22, não será essencial para a retomada das atividades do mercado imobiliário! Nesse artigo você entenderá o porquê.

Observa-se que, mesmo em meio à pandemia do COVID-19, diversas incorporadoras espalhadas pelo Brasil mantiveram os plantões de vendas com tecnologias de atendimento digital, incluindo tours virtuais.

Isso se explica por algumas importantes implicações econômicas: em tempos de coronavírus e de renda fixa em baixa, imóveis começam a se tornar mais vantajosos mesmo para os investidores mais arrojados. Para os perfis mais conservadores, esses ativos reais continuam sendo vistos como moeda forte em momentos de crise.

Com isso, alguns especialistas no assunto defendem agudamente que é, sim, viável a manutenção do mercado imobiliário. Na avalição do presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, “como o setor é de longo prazo, é provável que a aquisições sejam feitas mesmo com a desaceleração da economia”. Claudio Hermolin, presidente da Brasil Brokers, reforça “Imóvel não tem substituto”.

Nesse viés, e atentas ao mercado digital, algumas incorporadoras que já haviam adotado e aprovado o recurso da visita virtual, agora apostam todas as suas fichas na ferramenta. “O mercado aos poucos está concluindo que a realidade virtual efetivamente é a melhor forma de se preparar e ultrapassar o impacto dos efeitos do vírus.” destaca Francisco Toledo, CEO da iTeleport.

 

REFÉNS DO PLANTÃO

 

Não é novidade para ninguém que recorrer à internet é a primeira forma de se buscar um imóvel. Tudo se inicia pelas informações disponíveis no Google e nos Portais Imobiliários.

O próximo passo é o agendamento da visita, cuja decisão está diretamente relacionada à qualidade e ao conteúdo das fotos. Contudo, ainda é difícil se ter uma idéia do real tamanho, da distribuição dos ambientes e do estado de conservação de cada ítem que compõe o imóvel, a sensação que fica é de uma apresentação bastante superficial, o que dificulta significativamente a venda!

Essa organização clássica do mercado imobiliário, por demonstrar graves limitações, encontra-se em declínio. Enquanto, de oposto à tal situação, o plantão digital surge com uma série de benefícios, capazes de superar essas limitações, e vem se alavancando como representante do futuro e, melhor ainda, do presente.

Tecnologia Plantão de Vendas Online

Tecnologia é aliada das Incorporadoras para Plantões de Vendas que tiveram de ser fechados

 

PLANTÃO DIGITAL SALVA INCORPORADORAS

 

Lidando com o problema citado acima, o Decorado Virtual Online, muito mais barato que o decorado físico, é a versão virtual elaborada a partir da planta. Em função do preço, o apartamento decorado “físico” é construído para uma única tipologia, já o Decorado Virtual, por um custo ainda inferior pode ser elaborado para todas as plantas.

O grande pilar dessa proposta, além do notório realismo, é a possibilidade de controlar a experiência, pois esta não deixa dúvidas sobre todos os detalhes do imóvel.

A sensação vívida de estar no local só é possível porque a tecnologia de visitação digital incorpora milhares de fotos (de praticamente todos os ângulos), perfeitamente posicionadas e alinhadas dentro de uma réplica de pisos, paredes e objetos em 3D, entregando ao usuário uma forma de explorar que é ao mesmo tempo ágil, suave e intuitiva.

“Nosso diferencial é a entrega de uma experiência extremamente realista, à altura do valor do bem que está sendo adquirido, não é um álbum de fotos, mas o próprio imóvel nas mãos do cliente. Colocamos o comprador no controle da exploração dos seus detalhes, que define o que e por quanto tempo inspeciona cada ambiente. Tudo isso, aliado à visão de maquete, garante a compreensão total do imóvel e facilita a conexão emocional com o novo lar, o que por sua vez aumenta a sensação de segurança e facilita a decisão definitiva”, enfatiza Toledo.

Do ponto de vista operacional, o Teleport é basicamente um link de internet que pode ser enviado por WhatsApp, ou seja, para o cliente é como se pudesse levar o imóvel para casa e ter a sensação de morar ali por um tempo antes da compra, acompanhado de toda a família.

Uma das muitas funcionalidades do Teleport é poder ser acessado de qualquer dispositivo móvel! Ele é hospedado na nuvem, em alta disponibilidade, e como um vídeo do Youtube, podendo ser inserido no site da incorporadora e nos portais com muita facilidade. Além de ser muito leve e abrir em poucos segundos, abriga de maneira dinâmica todo tipo de informação do imóvel, como o memorial descritivo, a localização no mapa da cidade e tags multimídia com textos, imagens e vídeos contextualizados. Tudo depende da demanda de cada empresa bem como de sua criatividade em usar a plataforma.

Ademais, os recursos digitais ajudam a manter a qualidade do relacionamento com o cliente. Os corretores reconhecem que tanto o Teleport de Projetos quando o Teleport Scan, tecnologia voltada para visualização detalhada de imóveis prontos, facilitam o atendimento ao cliente. As tags multimídia, por exemplo, podem elencar informações de relevância em cada ambiente. Isso ajuda o corretor a manter o padrão e o nível de informações necessárias para satisfação do cliente tanto no processo da compra quanto do aluguel.

 

INCORPORADORAS DE DESTAQUE NO DIGITAL

 

A confirmação da funcionalidade e da importância do Teleport está cada vez mais clara, sendo solução em diversos segmentos do mercado imobiliário:

A Luggo, spin-off da MRV, a maior construtora da América Latina, é uma plataforma online de aluguel de apartamentos que aderiu à tecnologia da iTeleport tanto para apresentar a área privativa de cada uma das unidades quanto as áreas comuns.

A incorporadora de São José dos Campos, Mvituzzo, hoje só apresenta seus empreendimentos de maneira digital, via internet, e alega que já chegou a vender 70% das unidades de um lançamento em seu primeiro mês, sem ter construído um apartamento modelo. Tanto sucesso foi fator decisivo para a adoção definitiva do decorado virtual.

Outro ótimo exemplo dessa quebra de paradigma é a estratégia da construtora gaúcha Melnick Even, que lançou recentemente o Melnick Even Digital Days, um evento 100% online que oferta imóveis com desconto em diversos empreendimentos comercias e residenciais, em todas as fases do processo, indo de lançamentos a obras concluídas. O slogan evidência a evolução do mercado: “Uma nova forma de mudar de casa sem sair de casa”. Nesse evento, que está em sua nona edição, a assinatura de contratos já é 100% digital.

 

A REALIDADE VIRTUAL VEIO PARA FICAR

 

“Em maior ou menor grau, todas as esferas de nossas vidas se transformaram digitais. Com a retomada da economia, e gradual saída do isolamento, quem não estiver atualizado e sintonizado com a nova dinâmica do mundo virtual terá dificuldade em atender às demandas de um novo mercado”, afirma Toledo.

Com base em todos os argumentos e exemplificações supracitadas, conclui-se que a realidade virtual facilita a vida de todos, sejam incorporadores, imobiliárias, arquitetos ou clientes finais, economizando tempo e custo do processo, ao mesmo tempo que eleva a qualidade do processo comercial.

 


 

A iTeleport é uma startup de tecnologia em Vivências Virtuais para o mercado imobiliário. Desenvolvemos soluções de ponta que acompanham todo o ciclo de vida de empreendimentos, desde o marketing de lançamentos até a revenda e locação. Com quatro anos de operação, a iTeleport possui franquias em 5 estados e já produziu mais de 1.000 Teleports pelo país.

 


 

AUTORES:

Camila Niko Chaibub – Corretora de imóveis, Assessora de imprensa & Evangelista iTeleport

Jurandi Campelo – Analista acadêmico e pesquisador