Nesse ponto, as startups que apresentam soluções disruptivas atuam cada vez mais junto das empresas, construtoras e incorporadoras que atuam no ramo da construção, fazendo com que estas saiam à frente na manutenção da competitividade de mercado e para acompanhar o desenvolvimento tecnovirtual. Pensando nisso, as empresas EngeformAthié WohnrathTemonGrupo GPS e aMPD Engenharia, se juntaram para formar o OKARA Hub, que está na segunda edição de seu laboratório de formação e aceleração de startups que apresentem soluções tecnológicas para serem implementadas em projetos ligados à construção civil.

iTeleport é uma das selecionadas e desde 15 de janeiro participa das ações do hub. A startup traz um produto que vai além da visualização de imóveis, prontos ou na planta. A plataforma chamada de Teleport 3D, integra visualizações em 3D, fotografias 360º e vídeos, conferindo uma experiência digital que faz as pessoas se sentirem como se estivessem dentro do imóvel. Tal como a experiência real, a tecnologia apresenta de forma completa as características do local, permite inspecionar detalhes e de uma forma intuitiva e divertida, transmite confiança para o interessado na compra ou locação. “A recepção é fantástica. À primeira vista, as pessoas ficam admiradas, encantam-se, entendem que é um grande avanço e passam a recomendar a nova tecnologia”, conta Francisco Toledo, CEO da startup.

Entre os principais ganhos, ressalta que há benefícios tanto para quem compra como para quem vende. O Teleport 3D proporciona economia de tempo e a assertividade na tomada de decisão, pois transporta clientes e corretores aos imóveis pela internet. Os que optam por visitar pessoalmente, já chegam com uma concepção real, acelerando o fechamento do negócio. “Sempre ressalto a forte transformação digital que outras indústrias já passaram. O que estamos promovendo é a transformação digital do setor Imobiliário, com ganhos efetivos de produtividade e lucratividade para as empresas que aderirem primeiro, em franca vantagem às que não se adaptarem tecnologicamente”, pontua Francisco.

Também participante do programa do OKARA, a WebProject recebe retornos positivos sobre a redução do retrabalho no ambiente de obras, graças ao uso de etiquetas com QR-Code que podem ser lidas e atualizadas conforme o andamento dos projetos. Quando o arquivo fica obsoleto, a solução que a startupcriou identifica quem está com as plantas impressas obsoletas, auxiliando no seu recolhimento e no andamento dos trabalhos, atendendo desde empreendimentos residenciais até obras industriais e de infraestrutura.

Felipe Mesquita, criador e CEO da WebProject reforça que a era digital já chegoue que este momento deve ser bem observado para garantir a qualidade dos processos. “As tecnologias já são realidade e precisamos estudar e compreendê-las para melhor implantação. Tem muito campo de aplicação, mas é preciso usar da forma certa, e não somente como um marketing, para que os ganhos sejam reais”, pondera.

Website: http://www.okarahub.com.br/pt-br/